O calendário 2016 da CBDA foi definido em março desse ano, e há 8 meses era conhecido o local do Campeonato Brasileiro Infantil de Verão – Troféu Maurício Bekenn: Parque Aquático Zé Peixe, em Aracaju, Sergipe. Calendário 2017? Nem pensar. Está condicionado – pasmem – ao patrocínio dos Correios.

E quem está lá, segundo o boletim da CBDA, representando a entidade, é nada menos que o candidato da situação à presidência, Sérgio Silva, acompanhado da Federação Aquática de Sergipe, que o apóia baseado – ao que parece – numa amizade de longo tempo e admiração. Prezar pelo profissionalismo, competência ou capacidade, nem pensar.

Em 26 de agosto, após o fiasco Rio 2016 e juntando os cacos das declarações infames do então candidato Ricardo de Moura, a CBDA emitiu um boletim estranho:

http://www.cbda.org.br/cbda/geral/boletins/9124/nomeacao-consultor-de-instalacoes-aquaticas

Nomeava o arquiteto Paulo Pinheiro como consultor de instalações aquáticas, seja lá o que isso significa.

Pois hoje, 6 de dezembro de 2016, 3 da tarde horário de Brasília, temos esta situação faltando quase 12 horas para início da principal competição da categoria infantil, 13 e 14 anos, competição com 560 inscritos:

15328292_1170030196365845_1193372488_n

15401411_1170029789699219_1774323413_n

15328336_1170029806365884_1440118730_n

15403001_1170026856366179_336588275_n

15319568_1170026163032915_1894489175_n

15320249_1170025776366287_15460516_n

15319589_1170026029699595_1840744339_n

Este é o Parque Aquático Zé Peixe, na manhã desta terça-feira, dia 6, cujos atletas que chegaram para treinar foram impedidos por razões diversas:

  1. A piscina está sem tratamento adequado
  2. Não há blocos de partida instalados, no local deles há vasos (????)
  3. Material publicitário, as populares “plaquinhas de piscina” do Coaracy? Parece estar em Curitiba ainda. Mas o supervisor de marketing está lá desde domingo.
  4. Clima de competição? Promoção? Ah, isso custa dinheiro e vocês sabem como a Confederação está.
  5. Por causa das condições ruins da piscina da competição, orientaram alguns para ir treinar na Universidade Tiradentes.

Como é possível aceitar que a CBDA e a própria Federação Aquática de Sergipe, há 24 horas da competição, transmitam tranquilidade aos atletas, pais e técnicos – e clubes! – sendo que não conseguem providenciar o básico do básico de uma competição?

O congresso técnico será no Hotel Real Classic, segundo o boletim com a programação oficial da competição, a piscina deveria estar à disposição dos atletas:

PROGRAMAÇÃO:

06/12/2016–Terça-feira:

O Parque Aquático Zé Peixe estará disponível aos clubes participantes das 09:00h às 12:00h e das 15:00h às 18:00h.

Às 19:00 h – Congresso de Abertura e Técnico no HOTEL REAL CLASSIC.

É hora do pessoal que está em Aracaju colocar o senhor Sérgio Silva na parede. Bem como Antônio Aragão Neto, presidente da FASE. É inadmissível entregar uma competição “nas coxas”. Atletas treinam, fazem sua parte. Os técnicos entregam-se ao esporte, sacrificando fins de semana, família e tempo de lazer porque acreditam que estão fazendo o melhor para seus atletas. Os clubes gastam muito dinheiro para enviar 5, 10, 20 atletas para uma competição em Aracaju, com passagem aérea, hotel, alimentação, seguro. Os pais investem em seus filhos, comprando maiôs, material de treino, e estando presente na competição esperando um local agradável e com condições equivalentes pelo tempo dispendido pela família na piscina. E vem a CBDA e FASE e, com “meros” 8 meses de preparação, entregam um parque aquático nu, sem qualquer clima de competição, sem ter dedicado o mínimo pelas condições. Como exigir depois que um atleta dê seu melhor resultado quando num principal campeonato de categoria a CBDA se lixa pelas condições da piscina?

Aí chegam no local da competição e encontram isso.

Chega!

Profissionalismo já. Chega desse amadorismo dentro da Confederação!

…E esse consultor de instalações aquáticas? Foi consultado? Qual seria a opinião dele sobre isso?

Você está em Aracaju? Grave o Congresso Técnico e mande pra gente. Queremos saber – e muitos pais e clubes também – o porquê destas condições esdrúxulas para o último campeonato da aterrorizante temporada 2016 da CBDA.

Share →

6 Responses to CBDA entrega aos atletas infantis condições precárias

  1. sandra disse:

    uma vergonha

  2. Kedma disse:

    Inacreditável!! Vergonhoso!! Negociações poderiam ter sido realizados e estes atletas competirem no parque olímpico da Rio 2016.
    Qual atleta não gostaria? ????

  3. MAURICIO disse:

    Isso só pode ser PIADA !
    INACREDITÁVEL !
    VERGONHOSO !!!

  4. Kenue Teixeira Santana disse:

    Meu nome é Kenue Teixeira sou Atleta do Sesc Df e sinto uma tristeza em ver o esporte que escolhi pra minha vida ser tratado assim

  5. Christine nielsen disse:

    Meu deus que vergonha deste Brazil?
    Cadê autoridades para ajudar ? Meu filho e sua equipe estão desde hj neste local e não podem reconhecer uma piscina de um campeonato tão esperado ? Inacreditável
    Que fazemos ? Quem ajuda ?
    Christine Nielsen Dorsi

  6. Maria disse:

    Isso é o que dar, colocar gente incompetente, que só sabe “ajudar” as “amizades”. Sai Sérgio Silva, deixa p quem sabe trabalhar com profissionalismo! Já basta o fiasco que foi o campeonato baiano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *