Uncategorized

17 anos para mudar um estatuto

A Federação de Desportos Aquáticos do Paraná – FDAP – convocou irregularmente uma Assembléia Geral Extraordinária em novembro do ano passado para realizar “reforma estatutária”, como o boletim indica, datado 13 de novembro e publicado apenas no dia 20 de novembro no site.

O antigo Estatuto da FDAP é datado de fevereiro de 1999. Foram necessários apenas 17 anos para que fosse tomada uma atitude com relação à atualização estatutária. Em 1999, Fernando Henrique Cardoso estava em seu segundo mandato como Presidente do Brasil. Não sei vocês, mas parece-me que este Estatuto estava demasiadamente defasado.

E a atitude tomada foi de forma corrida, com “novo” estatuto redigido às pressas, com erros e com convocação de filiados irregular.

O “novo” Estatuto: estatuto-fdap

Todas estas medidas com um único objetivo: acabar com o Artigo 17, que definia a eleição aos poderes da FDAP para a segunda quinzena do mês de fevereiro, o que interferiria no desejo da presidente da Federação em acompanhar a chapa da situação na eleição da CBDA, com certa garantia de benefícios chegando ao poder.

Valendo-se do estatuto anterior, visto que o “aprovado” está irregular e em processo jurídico capitaneado pela chapa de oposição no Paraná, a mesma chapa de oposição valeu-se do Artigo 25 para convocar uma Assembléia Geral Extraordinária para antecipar a data da eleição do dia 24 de março para o dia 12 de março, prevalecendo assim uma lógica de gestão: se o presidente que votar na eleição da CBDA é o antigo presidente, que está encerrando seu mandato, ele não pode ser responsável pelo voto da FDAP na eleição da CBDA – dia 18 de março – porque justamente ele não faz parte da gestão dos próximos 4 anos da CBDA nem da FDAP e não estaria utilizando seu voto em favor dos esportes aquáticos do Paraná, mas de interesse próprio…

Veja o Estatuto completo: FDAP – estatuto 1999

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may also like