Uncategorized

O orçamento da CBDA 2010/2011 e o Multinations

Está até no site dos Correios tal documento: é o orçamento do calendário aquático, de julho/2010 a junho/2011.

Captura de Tela 2013-01-08 às 20.30.08

 

O link: http://www.correios.com.br/institucional/ correios_no_esporte/arquivos/Calendario_CBDA_%202010.pdf

De acordo com todos os contratos dos Correios já emitidos, o valor de cada contrato serve para cobrir basicamente despesas com realização dos eventos constantes no calendário da CBDA, na grande maioria das vezes anexado ao contrato, mais despesas com seleção brasileira (patrocínios, viagens etc.) e também as despesas administrativas da Confederação. Calendário, aliás, que sofre constantes alterações durante a temporada. Aqui vocês poderão notar que o Finkel de 2010 estava marcado para Santa Bárbara d’Oeste.

O artigo primeiro do estatuto da CBDA afirma que a instituição é uma associação de fins não econômicos (veja o estatuto).

Mas o que o presidente Coaracy Nunes Filho mais sabe fazer é justamente captação de recursos econômicos. Mas talvez aplicá-los seja um ato de mágica.

Por este mesmo orçamento, consta na página 4:

Captura de Tela 2013-01-08 às 20.47.28

 

O valor de 100 mil reais teoricamente e orçamentariamente reservados para o custeio da viagem para o Multinations de março de 2011.

No boletim n. 18/2010, um “aviso importante” que se tornou comum nos boletins referentes ao Multinations:

Captura de Tela 2013-01-08 às 20.50.15

 

As despesar correrão por conta de cada um dos atletas? Ou seriam pais, já que são atletas de 13 a 15 anos?

Claro, no fim da história a CBDA bancou a viagem, todo mundo competiu e como sempre alguns atletas se destacaram e começaram a aparecer no cenário nacional absoluto, como Bianca Avellã, Nathalia Almeida, Matheus Louro Neto e Leonardo Alcover.

Mas porquê consta sempre este “aviso importante” sendo que perante os Correios a CBDA diz que está com a verba já dividida e pré-determinada para todos os eventos do calendário?

O Multinations tornou-se uma competição tradicional no calendário brasileiro e é esperado por centenas de atletas que têm chance de concorrer para sua primeira seleção brasileira. Apesar de demonstrar em planilhas que é organizada, a Confederação insiste em se ressalvar para assumir tais custos porque – leva-se à conclusão – não deve haver dinheiro em caixa suficiente para bancar o que foi acordado com os Correios.

E se você acha que isso foi uma ação pontual, coisa de um ano, veja os links e entenderá que virou rotina até 2 anos atrás:

Para as temporadas de 2012 (www.cbda.org.br/boletins/boletim-n%C2%BA-38311) e 2011 (www.cbda.org.br/boletins/boletim-n%C2%BA-34410) este “aviso importante” foi removido, e em 2011 até puxou a sardinha para os Correios como se a empresa fosse a salvadora da pátria para bancar uma competição que no papel já estava prevista que seria bancada:

6.   Para viabilizar as viagens ao Multinations para LIMASOL – CHIPPRE e CRETA – GRÉCIA, foi obtido pela CBDA, recursos financeiros do nosso Patrocinador Oficial, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos.

 

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may also like