Uncategorized

As reações dos atletas

Sobre a reportagem publicada ontem pelo jornal O Dia, texto assinado por Márcia Vieira (marcia.vieira@odia.com.br), hoje, dia 26 de setembro, um dia depois, temos declarações de alguns atletas sobre o sucateamento de diversos troféus pela CBDA, recuperados de boa vontade por José Roberto Padilha:

pages-from-paper147485085290

“Você me pegou de surpresa. Eu só consigo pensar que é o simbolismo do descaso com tudo. Não preciso repetir o quanto a gente se esforça para ganhar. Fica provado que não estão querendo o bem do esporte, apenas enriquecer. Dá um pouco de medo pelo que vem pela frente, por esta nova geração que vem por aí” – Joanna Maranhão.

“Os troféus são o retrato exato do que acontece. A CBDA não se preocupa com os atletas. Eles só dão suporte e apoio a quem consegue chegar ao topo” – Gabriella Silva.

“É espantoso, triste e muito lamentável. Mostra que não há nenhum apreço pelo esporte em si” – Eduardo Fischer.

“Não me surpreende não, em nada. Já vi tanta coisa acontecer que eu já disse que um dia vou escrever um livro. Quando eu vi a cara do Coaracy (Nunes, presidente da CBDA) na TV, pensei: ‘Demorou muito para acontecer’. Ele quase saiu ileso, são 28 anos. E é o último ano dele. Quase que deu, né? Mas a família Veloso ele nunca enganou, não” – Juliana Veloso.

“Primeiro é o descaso com o atleta. A gente que é da natação e de outras modalidades sabe o quanto é difícil o treinamento, a falta de apoio, de patrocínios. Naquela mesma competição, meu treinador deixou a mulher grávida, prestes a ter um bebê, para me acompanhar. Isso mostra o quanto a gente dá valor. E, para eles, fica de lado” – Maria da Penha Cruz.

“Fico triste que a história de tanta luta, esforço e conquistas do polo quase se perca assim. Eles não conseguem guardar nem um trofeuzinho, imagina cuidar de outras coisas mais importantes” – Henrique Muniz.

Leia a reportagem que iniciou esta indignação dos atletas.

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may also like