Uncategorized

Onde está a imprensa da CBDA quando os atletas precisam?

A Copa do Mundo de Natação, temporada 2016, terminou neste domingo, dia 30 de outubro, em Hong Kong, com duas vitórias do atleta matogrossense Felipe Ferreira Lima – que defende o Minas Tênis Clube.

Felipe foi o 3o. tempo na prova dos 100 peito na Seletiva Olímpica Brasileira, atrás de Felipe França e João Luiz Gomes Junior, e, portanto, ficou de fora dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Tomou uma decisão depois de acabado a Seletiva: iria participar de todas as etapas da Copa do Mundo, em piscina curta. Com dinheiro do próprio bolso. Nem o clube pagaria totalmente o custeio das viagens, muito menos a CBDA que em 3 de agosto noticiou por meio de boletim que não iria custear mais nada da Copa do Mundo.

E Felipe foi para as 9 etapas da Copa do Mundo: Paris-Chartres, Berlim, Moscou, Beijing, Dubai, Doha, Cingapura, Tóquio e Hong Kong.

screen-shot-2016-11-01-at-15-44-22

O resumo saiu na Best Swimming, um dos únicos canais de notícia especializado em natação que cobriu o feito de Felipe do início ao fim:

“Um investimento pessoal e uma temporada fantástica para Felipe Lima na disputa do Circuito da Copa do Mundo 2016. Felipe completou sua performance com duas vitórias na etapa final de Hong Kong fechando com 16 medalhas, sete de ouro, seis de prata e três de bronze. Felipe venceu os 50 peito no sábado com 26.32 e os 100 peito neste domingo com 57.32.”

http://www.bestswim.com.br/category/copa-do-mundo/

O Minas Tênis, seu clube e principal patrocinador, também noticiou:

minastenisclube.com.br/noticias/o-dono-do-podio

Já a CBDA, até o presente momento, 1 de novembro de 2016, 18h, não divulgou nada.

screen-shot-2016-11-01-at-15-43-45

Aliás, a última notícia de natação foi há 11 dias atrás:

screen-shot-2016-11-01-at-16-01-32

E apenas nestes últimos 11 dias tivemos a Copa do Mundo de Natação e mais 4 campeonatos regionais – que aliás nunca receberam a devida promoção pela CBDA, julgando-se responsável apenas pelos Campeonatos Brasileiros, Pan-Americanos, Sul-Americanos, Mundiais e Olimpíadas.

Ainda há controvérsias sobre se existe cobertura da imprensa em Campeonatos Brasileiros, quando nos referimos aos eventos de categoria infantil, juvenil e junior.

Para tentar compreender mais sobre o porquê a CBDA ignorou os resultados de Felipe (tente localizar alguma notícia em http://www.cbda.org.br/cbda/natacao/noticias), ainda destacamos que Felipe Lima não é patrocinado pelos Correios, mas cumpre o ritual de subir ao pódio (os 16 pódios) com o emblema da empresa estatal. Certamente um feito que pouquíssimos outros atletas no mundo conseguiu deveria ser valorizado pelo mais longevo patrocinador da história do esporte nacional, mas que por algum critério oculto dentro da CBDA, este atleta nem ao menos recebe atualmente apoio financeiro da Confederação.

14876466_10154684292771350_5650068246855559485_o

Profissionalismo?

Em 11 de outubro, o técnico e marido de Poliana Okimoto, Ricardo Cintra, desabafou no Facebook sobre a falta de publicidade que a assessoria de imprensa da CBDA dava à única medalha obtida pelos esportes aquáticos nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

screen-shot-2016-11-01-at-15-49-03

O desabafo foi seguido de outros textos, mostrando como a imprensa internacional trata Poliana e alfinetando a assessoria de imprensa da CBDA:

screen-shot-2016-11-01-at-15-48-33

screen-shot-2016-11-01-at-15-47-57

Pouco tempo depois publicou uma curiosa comparação de que as primeiras medalhas olímpicas na natação e maratonas aquáticas fora obtidas por descendentes de japoneses:

screen-shot-2016-11-01-at-15-47-23

É apenas uma curiosidade, mas que mesmo no auge da divulgação da medalha olímpica de Poliana isso nunca chegou à superfície.

Como podemos esperar que esse tipo de informação saia internamente da CBDA?

A CBDA mantém uma assessoria de imprensa terceirizada, a Enter Assessoria, que não faz parte do quadro dos funcionários com carteira assinada, mas utiliza do espaço físico da CBDA, bem como os seus recursos de comunicação (internet, telefone, assinaturas de jornais).

E recebe por isso.

E com uma perguiçosa consulta na internet, identificamos que isso não é legal:

“LEMBRETE IMPORTANTE: Jamais direcionar o trabalho dos terceirizados porque gera subordinação direta decretando a nulidade da terceirização, gerando eventual empregatício com o prestador. Deve-se gerenciar o cumprimento contratual sempre com a prestadora e não com seus empregados.”

Como a gestão moderna de Ricardo de Moura (até aqui o presidente “de fato” da CBDA) irá lidar com esse problema trabalhista?

E como lidar com uma assessoria de imprensa que está avessa às notícias de nadadores brasileiros pelo mundo? Ou enganamo-nos e isso é uma assessoria de imprensa da CBDA e de seus diretores? Algumas notícias selecionadas do site publicadas nos últimos 12 meses:

  1. Nota Oficial 
  2. Missa de 7º dia de João Havelange
  3. Centro Cultural Correios
  4. Coaracy Nunes Filho carrega a Tocha Olímpica em Macapá
  5. Esportes Aquáticos fazem Workshop na Tv Globo
  6. 300 mil torcedores apaixonados! 
  7. Boas Festas! Recesso de fim de ano
  8. Governo do RJ acerta a cessão do Júlio de Lamare à CBDA (notícia que provou-se ser falsa)
  9. Nota Oficial

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may also like